Longevidade

3 razões para assar alimentos

By 24 de julho de 2015 No Comments

3 razões para assar alimentos, a partir de hoje. Entenda porque assar carnes e legumes oferece benefícios, além de muito sabor

Cozinhar em casa pode ser um desafio. Muitas vezes, ficamos em dúvida sobre qual é a melhor forma de preparar as refeições. De acordo com Elizabeth Machado, nutricionista docente da Faculdade de Saúde Pública da USP, além da seleção dos ingredientes que equilibrem sua composição e mantenha o sabor, o modo de preparo da refeição faz toda a diferença: “É importante entender as diferentes técnicas de preparo, a fim de optar pelo melhor método e, assim, manter o melhor de cada alimento, preservando sua saúde e não perdendo o sabor”.

Neste contexto, a técnica de assar pode, muitas vezes, ser a melhor proposta: “Basta submeter o alimento ao calor de um forno, em utensílios (formas ou assadeiras) com ou sem tampas, ou cobertos com material adequado (papel alumínio ou embalagens próprias para fornos)”, exemplifica a nutricionista.

Conheça 3 motivos para assar os alimentos:

1 –  É uma opção equilibrada

Por que carnes e legumes têm maior benefício quando assados - 01  - Por que carnes e legumes t  m maior benef  cio quando assados 01 - 3 razões para assar alimentos

“Assar alimentos pode ser o mais indicado, porque a gordura será a do alimento ou da preparação, dispensando outra adicional, garantindo, assim, uma receita saborosa com os nutrientes dos próprios ingredientes”, esclarece a nutricionista Elizabeth Machado. Os assados utilizam calor misto, ou seja, seu próprio líquido e gorduras internas (de sua composição), assim como o calor do forno, o que possibilita cozinhar o alimento mais lentamente e, em geral, com menor teor de gordura. “Combinar os ingredientes é o que garantirá a suculência da preparação e, assim, controlar a ingestão calórica da gordura”, conta.

2 – Mais sabor

Por que carnes e legumes têm maior benefício quando assados - 02  - Por que carnes e legumes t  m maior benef  cio quando assados 02 - 3 razões para assar alimentos

Ao contrário do que se imagina, é possível assar alimentos sem alterar a textura ou o sabor. O uso de sacos para assar, por exemplo, evita o ressecamento dos ingredientes, deixando-os macios e suculentos, pois a embalagem evita a perda do líquido, e o vapor formado conserva calor para o cozimento e a preservação dos aromas.

3º: É prático

Por que carnes e legumes têm maior benefício quando assados - 03  - Por que carnes e legumes t  m maior benef  cio quando assados 03 - 3 razões para assar alimentos

Usar o forno pode ser mais fácil do que se imagina. Dispôr os alimentos em uma assadeira ou refratário, além de prático e rápido, pode ser mais seguro, uma vez que não se tem contato direto com o fogo, ao contrário do grelhar ou fritar. É possível ainda assar a carne e os legumes ao mesmo tempo, tornando o sabor mais integrado, harmonioso, pois seus líquidos se misturam. O monitoramento pode ser feito dispositivos já existentes nos fornos (timers). Assim, enquanto o prato está assando, você pode usar esse tempo livre para realizar outras atividades. Aproveite!
#DicasdaNutri

A nutricionista Elizabeth Machado também separou dicas importantes sobre os demais métodos de preparo dos alimentos, a exemplo de cozinhar, fritar e grelhar. Confira a seguir:

O processo de cozimento, em uma chapa quente, por exemplo, é muito rápido, mas dependendo da composição, tamanho e espessura da porção, pode deixá-la dourada, bem passada por fora, mas crua por dentro. “Proteínas animais devem atingir uma temperatura interna suficiente para não representar um maior risco à saúde”, alerta Elizabeth. “Se optar por preparações como a carne menos cozida, esta devera ser rósea e não totalmente vermelha, pois terá a textura rígida e com risco para consumo. No caso dos legumes, se crus internamente, estes não são aproveitados pelo organismo”, destaca.

No caso da fritura, o processo deve ser realizado em altas temperaturas, pois ocorre perda da água do alimento, o que abaixa a temperatura e promove maior absorção de óleo na preparação: “se o alimento for grande e o tempo de contato com o óleo for maior, isto pode tornar a preparação encharcada de gordura, sendo prejudicial à saúde”, explica a nutricionista.

Para os grelhados, o ideal é utilizar um recipiente antiaderente, para que o alimento não grude e que não seja necessário incluir azeite ou qualquer outro tipo de gordura. “No caso das carnes, o melhor é que se grelhe utilizando apenas a sua própria gordura, o que ajuda a manter benéficas as suas propriedades nutricionais”, conclui.

Comente!

Equipe Blogazine

Equipe Blogazine

Descrição

Leave a Reply

vinte + 1 =