- salada uai 258x150 - MENTE SÃ

MENTE SÃ

comida para o cerebro

Pesquisas recentes mostram que o cérebro também precisa ser bem alimentado.

Antigamente, a base da alimentação era composta por alimentos como frutas, sementes, vegetais, plantas silvestres, raízes e peixes. Comparando a alimentação daquela época com a atual -- caracterizada por alimentos industrializados -- é possível encontrar muitas diferenças na composição nutricional dos alimentos.

Para nosso cérebro, essas mudanças não são nada benéficas, podendo desencadear disfunções em todo o organismo, especialmente no sistema nervoso, levando ao aparecimento de sintomas como depressão, cansaço crônico, desmotivação e perda de memória.

Listamos alguns nutrientes cuja deficiência pode agravar os sintomas em doenças relacionadas ao sistema nervoso:

Colina: nutriente encontrado na gema do ovo que contribui para produção de novas células, além de atuar no metabolismo das gorduras.

Ômega-3 DHA (ácido docosahexaenóico): é um ácido graxo que atua na regulação dos níveis de triglicerídeos em nosso organismo. É encontrado em peixes como salmão e sardinha.

Vitaminas do complexo B: são encontradas em grãos integrais, vegetais verde-escuros, leguminosas, sementes oleaginosas, frutos do mar e carnes; essas vitaminas intensificam a formação de energia proveniente dos carboidratos, proteínas e lipídeos.

Vitamina E: encontrada no óleo de girassol, óleo de soja, grãos integrais, germe de trigo, nozes. Sua função é de proteger a integridade das células, o que contribui para o adequado funcionamento do sistema imunológico.

Vitamina C: encontrada em frutas, como acerola, abacaxi, goiaba, laranja, limão, kiwi, morango e caju, além de vegetais como agrião, alface, rúcula, repolho e espinafre. Apresenta função antioxidante no organismo, combatendo os radicais livres e, consequentemente, o envelhecimento precoce.

Zinco: encontrado em grãos integrais, germe de trigo, castanhas, frutos do mar e carnes em geral; também atua no combate aos radicais livres e auxilia na renovação celular.

Manter uma alimentação variada e saudável traz benefícios para todo o seu corpo!


- d postreino uai 258x258 - gym health

gym health

pos-treino

Alimentar-se de forma estratégica é tão importante quanto se exercitar. Frequência e intensidade são necessárias para se alcançar as mudanças desejadas no corpo com alimentação pré e pós-treino.

Depois do treino, o nosso organismo passa por um processo regenerativo, isso significa que ele deverá refazer as fibras musculares que foram danificadas durante aquele período. Sendo assim, devemos rapidamente fornecer a “matéria-prima” adequada.

Durante o exercício gastamos aquilo que comemos em nossa refeição pré-treino. Repor as energias é também permitir que o metabolismo continue ativo. As proteínas são consideradas verdadeiros “tijolos” na construção da massa magra, ou seja, nossos músculos.

A dieta pós-treino deve acontecer logo após a atividade ou até 30 minutos após seu término.
Dicas de lanches pós-treino

• Pão integral (ou tapioca com semente de chia adicionada a massa) com atum/frango/ovo;
• Iogurte natural desnatado (preferir sem sabor) com aveia/quinoa/amaranto + fruta;
• Batata doce com frango/ovo; panqueca de aveia e banana;
• Omelete (utilizando 1 a 2 claras) com aveia + pão integral (ou tapioca ou cuscuz).

Vale lembrar que essas dicas são genéricas. É preciso deixar claro que a alimentação é sempre muito específica e deve respeitar a individualidade bioquímica, ou seja, metabólica. O dia a dia de cada um, assim como a intensidade e o tipo de treino, também são fatores que devem ser levados em consideração na hora de elaborar uma dieta. A orientação feita por um profissional é uma estratégia fundamental para que os resultados sejam alcançados da forma desejada.


- d pre treino uai 258x258 - FITNESS

FITNESS

 

dieta-pre-treino

Nosso corpo é como uma máquina potente e durante qualquer atividade física precisa de combustível, afinal nenhum mecanismo funciona sem energia.

É importante saber de que o nosso corpo precisa para se alimentar e a melhor maneira é entender como ele funciona.

comidinhas-pre-treino

A glicose, que vem dos carboidratos, é a forma direta de energia que o corpo utiliza para conseguir desempenhar suas funções. Se você submeter seu corpo a algum tipo de treinamento e não houver a quantidade necessária de glicose, seu organismo pensará que esta sofrendo “risco” e que a falta de energia ameaçará suas funções vitais.

Logo, o metabolismo buscará energia em outras fontes, como, por exemplo, nas proteínas depositadas em nossos músculos -- massa magra. No momento em que colocamos os músculos como combustível/energia, nosso organismo nos avisa por meio de sintomas como cansaço, dores, fadiga, desanimo e tonturas que não estamos no caminho certo.

palestra-motivazioni-fitness_784x0

Saber o que comer antes do treino varia com o tempo que se tem. Listo abaixo algumas dicas que são exemplos de refeições para pessoas ativas, ou seja, que treinam com frequência (mais de 3 vezes por semana), considerando musculação e atividades aeróbicas. Esses alimentos visam prover energia suficiente para treinar e queimar gordura, além de dar condições adequadas para regeneração muscular!

 

REFEIÇÃO PRÉ-TREINO:

ENERGIA DE LIBERAÇÃO MAIS LENTA, GRADUAL: foco em treinos de musculação ou atividades de média intensidade:

• frutas com aveia/quinoa/amaranto ou,
• pão integral com mel ou,
• vitamina com leite vegetal (ex: leite de amêndoas), fruta e aveia/quinoa/amaranto.

fitness-equipment-and-fruits

ENERGIA DE LIBERAÇÃO RÁPIDA: interessante para treinos aeróbicos mais intensos.

• frutas ou,
• sucos naturais da fruta ou,
• bananinha desidratada/barra de cereal orgânica com água de coco natural.

1 HORA OU ATÉ 90 MINUTOS ANTES DO TREINO: É necessária uma dieta com alimentos mais energéticos. Sugere-se uma refeição balanceada e sólida, pois a digestão é mais lenta. O ideal é que associe carboidratos com alimentos ricos em proteínas. Sugestões para refeições como café da manhã ou lanche intermediário:

• tapioca com ovos ou,
• pão integral com mel e queijo branco ou,
• panquecas com aveia ou,
• batata doce.

proteinpancakes1


- suco verde detox uai 258x258 - TUTORIAL SAÚDE

TUTORIAL SAÚDE

O suco verde tem o poder de eliminar as substâncias tóxicas do corpo de uma maneira muito saborosa! E por isso escolhi compartilhar sua receita em minha primeira colaboração para a BLOGAZINE.

suco-verde-detox

Fica um alerta aos indivíduos que possuem hipotireoidismo, porque a couve crua pode interferir na produção dos hormônios da tireóide.

Use água de coco -- se possível natural -- ao invés da água mineral, pois a mineral modifica a estrutura dos vegetais, os deixando menos biodisponíveis.

SUCO VERDE DETOX

• 2 folhas de couve manteiga orgânica

• Suco de 2 limões

• 200ml de água de coco natural

• 1 colher de chá de biomassa de banana verde ou farinha de banana verde

• 1 colher de sobremesa de semente de chia