Moda

Alfaiate João Camargo fala com exclusividade ao BLOGAZINE

By 3 de junho de 2015 No Comments

João Camargo solta o verbo com Maria Thereza Laudares e fala de sua marca Camargo Alfaiataria e comportamento de consumo

João Camargo - Camargo Alfaiataria - 02  - Jo  o Camargo Camargo Alfaiataria 02 - Alfaiate João Camargo fala com exclusividade ao BLOGAZINE

O alfaiate João Carlos Camargo veio novamente a Brasília para participar do evento Luxo de Festa com desfile da Camargo Alfaiataria e palestra dedicada à moda masculina. Desta vez, nossa conversa com o empresário é focada em sua nova loja na capital federal e o comportamento de consumo masculino para alfaiataria.

Me conta sobre a loja no Lago Sul em Brasília.

Ah! É um sonho realizado! Quando vim para Brasília e inaugurei no shopping eu não gostei porque a nossa alfaiataria é mais privativa. O homem gosta de algo como um clube onde ele é resguardado. Eu queria ter aberto no Lago Sul e só abri no shopping porque eu tive problema societário. Não tenho vergonha de dizer isso, mesmo porque todo mundo tem. Eu sempre vendi muito bem em Brasília, que me acolheu super bem. A loja do shopping fechou e demorei dois anos para voltar.

Voltei em alto estilo com uma loja naquele endereço [QI 03 do Lago Sul] projetada por Ruy Othake de quem sou fã e é meu amigo pessoal. É um sonho.

João Camargo - Camargo Alfaiataria - 01  - Jo  o Camargo Camargo Alfaiataria 01 - Alfaiate João Camargo fala com exclusividade ao BLOGAZINE

Com qual frequência você vem a Brasília?

Venho a cada vinte dias.

Me fala um pouco da Camargo Alfaiataria.

Ano que vem a Camargo Alfaiataria faz dez anos e confesso que foi uma grande surpresa esta empresa ter um sucesso tão rápido. Ainda considero a empresa um bebê, mas quando a inaugurei, queria vender um fundamento, uma filosofia.

O mercado de casamento me ajuda a realizar isso. Eu ouço muito: ‘Camargo, a Camargo Alfaiataria mudou a minha vida’. Eu levo gente pra treinar jiu-jítsu comigo, levo em cabeleireiro, em nutricionista, endocrinologista… Eu cuido de meus clientes.

O homem brasileiro gosta de ser mimado para comprar?

Mimado é uma palavra forte, mas o homem precisa que você ganhe a confiança dele. Preciso fazer com que ele se sinta no universo dele, como em um clube. Nossa primeira loja que é no Itaim tem um cantinho que os meus clientes que viram amigos marcam de se encontrar lá.

O que é mais importante no corte e na estrutura de um terno?

A roupa tem que vestir e não servir, ela tem que favorecer. Slim fit não é uma roupa apertada, por exemplo, e sim uma roupa próxima ao corpo, que lhe favorece. A melhor maneira de se enxergar é se olhar no espelho. Homem não se olha no espelho e isso é cultural. A menina desde pequena se olha no espelho, o homem não.

João Camargo - Camargo Alfaiataria - 03  - Jo  o Camargo Camargo Alfaiataria 03 - Alfaiate João Camargo fala com exclusividade ao BLOGAZINE

O que o João Camargo tem como referência?

Gosto de Zegna, que para mim é lanifício, tradição, história, tecido, tendência; e em matéria de corte, o melhor terno é Tom Ford. Meu referencial é Zegna porque eles são um combo, eles são tudo.

Quais tecidos você gosta de usar em sua marca?

O tecido que eu mais gosto para trabalhar é o inglês Dormeil e também estou trabalhando um italiano que se chama Taglia di Delfino, todos são em lã, lã com cashmere e lã com seda.

Existem peças Alfaiataria Camargo para alugar?

Não. Temos uma linha que são os ternos e costumes semi-prontos que vem semi acabada, sem casear, sem manga. Essas peças são finalizadas no corpo do cliente. Isso faz com que eu tenha uma linha de produção maior e o preço cai pela metade. Um costume Camargo hoje sai por R$ 2.690,00. Nossos ternos sob-medida começam em 6.500 reais as três peças e a camisa também sob-medida em torno de R$ 890,00.

Você já disse ao Blogazine que Brasília é onde se vendiam os ternos mais caros de sua marca.

Brasília continua sendo meu ticket médio maior. Os homens em Brasília são exigentes.

Comente!

Maria Thereza Laudares

Maria Thereza Laudares

Co-fundadora e idealizadora do Blogazine -Saber, conhecer, buscar... conhecimento é sempre algo de bom. Moda na história é o meu interesse ontem, hoje e amanhã. Pesquisar é o chocolate do curioso. Pesquisar comendo chocolate ou tomando sorvete é melhor ainda!

Leave a Reply