Manus x Machina

O Metropolitan Museum of Art’s Costume Institute de Nova Iorque abre sua exposição anual com o tema “Manus x Machina: Fashion in an age of technology”, que a grosso modo seria, ‘Mão versus Máquina: Moda em uma era de tecnologia’.

Tecnologia e artesania não são mutuamente exclusivos, mas podem andar de mãos dadas. Quais são as barreiras?

“É sobre questionar a relação entre a mão e a máquina”, disse Andrew Bolton, curador da exposição.

Segundo Bolton, são muitos os pré-conceitos sobre o feito à mão versus o feito à máquina: alguma coisa feita à mão sugere exclusividade, espontaneidade e individualismo, enquanto roupas feitas à máquina dão a impressão de produção em série e democracia, mas também de inferioridade.

manus-x-machina_metropolitan-museum-of-art_BLOGAZINE_08  - manus x machina metropolitan museum of art BLOGAZINE 08  - Qual o significado da nova exposição de moda do Met?

Se na moda o feito à mão tem sido considerado luxuoso, superior e até mesmo elitista, o feito à máquina, apesar de simbolizar progresso, expressa certa desumanização.

Enquanto a tradicional alta-costura gira em torno de uma única pessoa que faz a encomenda, a produção em série é obrigada a seguir medidas padronizadas que correspondem a tamanhos que sirvam a todos.

Ao longo do processo, descobriu-se que alguns mitos criados pela moda e na moda precisavam cair.

O ponto de partida, disse o curador, foi um vestido de casamento criado por Karl Lagerfeld para o desfile de alta-costura de outono-inverno 2014 da Chanel— o molde é feito à mão, costurado à máquina e com acabamento à mão. A cauda feita em neoprene e cetim traz o design de um desenho do próprio Lagerfeld, feito à mão e então manipulado digitalmente para criar um motivo barroco. Em seguida, o vestido recebeu pedras, pérolas e strass aplicados em um cuidadoso bordado à mão.

manus-x-machina_metropolitan-museum-of-art_BLOGAZINE_02  - manus x machina metropolitan museum of art BLOGAZINE 02  769x1024 - Qual o significado da nova exposição de moda do Met?

“Talvez importasse se um vestido fosse feito à mão ou à máquina, pelo menos na alta-costura, mas agora as coisas são completamente diferentes”, explicou Lagerfeld. “A revolução digital mudou o mundo.

Na exposição é possível observar que algumas vestimentas feitas em máquina exigiram um grande número de horas para serem feitas e são muito mais luxuosas.

O verdadeiro valor de uma peça de vestir, isto é, seu DNA, deve ir além do fato se sua manufatura foi manual ou automatizada. Com a intenção de forçar o público a apreciar a criação do design, a exibição Manus vs. Machina pretende afastar a desesperada preocupação com o quê está por vir e concentrar no vestuário como forma de arte.

A exibição mostra os tradicionais “métiers”, ou seja, ofícios da alta-costura, incluindo bordado, plumagem, flores artificiais, plissagem, renda e trabalho em couro.

Em display, modelos clássicos de Christian Dior e Grès. Um vestido de noiva irlandês datado de 1870 e enfeitado com flores complexas está ao lado dos vestidos plissados de Mariano Fortuny, dos anos 20.

manus-x-machina_metropolitan-museum-of-art_BLOGAZINE_07  - manus x machina metropolitan museum of art BLOGAZINE 07  - Qual o significado da nova exposição de moda do Met?

O lado futurista apresenta obras de modelagem computadorizada, impressão, laminação e corte a laser.

Hussein Chalayan e suas obras inovadoras estão presentes com um vestido em fibra de vidro e pérolas de papel operadas por controle remoto e outro feito de espuma de poliuretano moldado em spikes.

Já a holandesa Iris van Herpen vem representada por seu vestido de coquetel feito em algodão com enchimento de borracha e ferro aplicados no lugar por meio de imãs.

manus-x-machina_metropolitan-museum-of-art_BLOGAZINE_04  - manus x machina metropolitan museum of art BLOGAZINE 04  770x1024 - Qual o significado da nova exposição de moda do Met?

Bolton espera que os modelos em exposição desafiem os conceitos sobre o feito à mão e o feito à máquina.
“É uma celebração da arte do fazer,” disse o curador. “Isso é o que o Met tem sempre proposto ser”.

Em tempo: A primeira vez que moda e trabalho manual foram elevados ao status de arte e ciência foi no século XVIII, na publicação da enciclopédia de Diderot e D’Alembert.

manus-x-machina_metropolitan-museum-of-art_BLOGAZINE_09  - manus x machina metropolitan museum of art BLOGAZINE 09  - Qual o significado da nova exposição de moda do Met? manus-x-machina_metropolitan-museum-of-art_BLOGAZINE_06  - manus x machina metropolitan museum of art BLOGAZINE 06  - Qual o significado da nova exposição de moda do Met? manus-x-machina_metropolitan-museum-of-art_BLOGAZINE_10  - manus x machina metropolitan museum of art BLOGAZINE 10  - Qual o significado da nova exposição de moda do Met? manus-x-machina_metropolitan-museum-of-art_BLOGAZINE_11  - manus x machina metropolitan museum of art BLOGAZINE 11  - Qual o significado da nova exposição de moda do Met? manus-x-machina_metropolitan-museum-of-art_BLOGAZINE_05  - manus x machina metropolitan museum of art BLOGAZINE 05  - Qual o significado da nova exposição de moda do Met?

// MANUS X MACHINA: FASHION IN AGE OF TECHNOLOGY
Metropolitan Museum of New York
5 de maio – 14 de agosto 2016
www.metmuseum.org

Comente!