Confirmado. Após 16 anos, é o fim de uma era. O período de Marc Jacobs na Louis Vuitton acabou na manhã da última quarta-feira (02.10) em desfile/espetáculo/coleção que condessa todo talento e genialidade de Marc para a grife francesa. O desligamento de Marc tem motivo: a estratégia de expansão global de sua marca própria. Com base em Nova York, a Marc Jacobs International será publicamente ofertada na bolsa de valores em até três anos.

Emocionante, o show da Louis Vuitton no Cour Carrée du Louvre, em Paris, relembrou ao mundo a razão do designer americano ter elevado a gigante tradicional de artigos em couro ao status de marca de moda mais poderosa do mundo, tornando-se pioneira em colaborações com artistas e mantendo-se como observatório do que irá acontecer, de maneira determinante, temporada após temporada.

a_4x-vertical  - a 4x vertical - DESPEDIDA

O desfile de quarta-feira foi recheado de elementos de Marc para LV, parecendo uma retrospectiva sóbria (todos os looks eram pretos). O grafite de Stephen Sprouse, as empregadas (maids) francesas, os elevadores, o relógio da estação de trem, as escadas rolantes, o carrossel e uma fonte estavam no mix de referências passadas. Em declarações a imprensa, Jacobs diz que é mera coincidência. A decisão — dele e de seu sócio Robert Duffy — de se afastar da Louis Vuitton aconteceu momentos antes do desfile, que, segundo Marc, não teve intenção de homage ou despedida.

Retrospectiva ou não, o designer estava visivelmente emocionado ao entrar na passarela para receber o feedback do público. Foi ovacionado, claro. Certamente um dos momentos da moda que ficarão para história!

lv-bksg  - lv bksg - DESPEDIDA

Bernard Arnault, Marc Jacobs e Robert Duffy no backstage da Louis Vuitton, spring 2014

 

 

“Estamos nesse momento – e é nosso desejo – de continuar e acelerar a expansão da marca Marc Jacobs e seria extremamente difícil para ele fazer as duas coisas”, disse Bernard Arnault, ceo da LVMH. “Essa é a única razão para a decisão que tomamos juntos: concentrar na Marc Jacobs Int., que é, possivelmente, a maior e mais conhecida marca nos Estados Unidos. Ela já expandiu mundialmente e o que vamos fazer é acelerar esse crescimento”.

Nesses 16 anos da Marc Jacobs sobre a administração da LVMH, a marca começou fazendo cerca de 20 milhões de dólares e hoje atinge 1 bilhão de dólares americanos. O grupo de Arnault detém controle acionário da MJ. Jacobs, Duffy e o conglomerado detém um terço da grife, cada.

Quem assume a direção criativa da Louis Vuitton? O nome que mais se destaca entre os boatos é o de Nicolas Ghesquière, ex Balenciaga. O grupo LVMH declara que ainda não bateu o martelo sobre essa decisão.

Comente!