Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

SPFW, resumão dos dias 1 e 2

SPFW TransN42

Esta edição 42 da São Paulo Fashion Week vem com o tema Trans – de transformação, transgressão e transição. Os primeiros dias foram mesmo de playing safe, sem fortes emoções.

Tudo começou com o desfile da Animale no domingo sob a direção criativa de Vitorino Campos. E nesta segunda-feira foi a vez das marcas À La Garçonne – com o estilista Alexandre HerchcovitchReinaldo Lourenço e Patricia Viera desfilarem suas coleções de inverno 2018.

Teve também a estreia da LAB, que é projeto do rapper Emicida e do irmão Evandro Fióti com direção criativa de João Pimenta — que veste o Emicida com frequência, então: sem surpresa!

// ANIMALE
Após pular uma temporada, a coleção see now, buy now da Animale traz as principais tendências internacionais. Tem alfaiataria desconstruída, camisa em tricoline com mangas longas e volumes com pregas nas costas, além dos metalizadas e decotes assimétricos que já sem desejo entre as mais antenadas.

O mar que banha Springs, o reduto artístico dos Hamptons – que inspiram o designer baiano Vitorino Campos para essa coleção – é retrato em listras e até mesmo em calça pescador.

Aqui o jeans pode ser o material principal de casacos longos e calça pantalona. Dentre os tecidos, o linho, o crepe e o tricot.

 

// À LA GARÇONNE
A À La Garçonne desenhada por Alexandre Herchcovitch abriu o segundo dia de desfiles da com jaquetas de inspiração militar e temas/padrões pintados como se fossem estampas. São as melhores peças da marca desde a primeira coleção. Elas são tanto de couro como de sarja.

Também na onda do “see now, buy now”, as peças do desfile estavam disponíveis no mesmo dia, no e-commerce da etiqueta.

O militarismo também foi combinado com saias e bermudas com florais vintage, tudo meio transgênero, como pede o humor da moda e o tema da temporada.
As peças esportivas que foram apresentadas são, na verdade, uma coleção-cápsula que À La Garçonne assina com a Hering. Bermudas, moletons, vestidos e camisetas inspiradas no motocross e militarismo são a maior referência da parceria.

 

// REINALDO LORENÇO
Vestidos e saias assimétricas imperam na nova coleção de Reinaldo Lourenço, assim como a aposta na tendência da calça curta.

O estilista repete a mescla de plissados e tiras e pontua com saias e vestidos esvoaçantes. Saias mais longas apresentam fendas desejo, assim como mangas bufantes e babados românticos em cores “mais sérias” como preto e vermelho.

 

// PATRÍCIA VIERA
O preciosismo de Patrícia Viera veio em um trabalho lindíssimo de patchwork moderno sobre tela de tule. O couro é recortado e combinado com metais e metalizados. Tudo faz parte de uma releitura das pinturas da tribo Rapa Nui que fica em ilha de Páscoa, inspiração para este desfile.

Vestidos rodados têm fendas generosas e as jaquetas perfecto, modelagem atual para serem combinadas com peças mais clássicas. Cadê conta bancária para tanta preciosidade?

 

// LAB
A Laboratório Fantasma, ou LAB — como é chamada pelos criadores da marca, o rapper Emicida e o irmão Evandro Fióti –, estreou sob a batuta criativa de João Pimenta e vontade street wear que do improvável encontro da África com a Ásia.

A marca já começa fabricando peças com modelagem que vai até o 5G. Bia Gremion, de 19 anos, que desfilou, veste manequim 60. A cantora Ellen Oléria, ex-The Voice, e o modelo GG Akeen Kimbo completaram o time de modelos mais diverso que a já viu.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comente!

co-fundador da BLOGAZINE, gosta mais de mostarda do que de ketchup. Acredita que internet deveria ser igual ao sol: disponível para todos se beneficiarem

Post a comment